24 setembro 2009

10 grandes promessas estrangeiras para o Mundial Sub-20 na Alexandria, no Egito

iG Esporte listou dez nomes para serem observados na competição, que esse ano acontecerá na Alexandria, no Egito

Redação iG Esporte

André "Dede" Ayew, Gana
Filho de Abedi Pelé, Andre Ayew é a maior aposta do futebol ganês. Formado nas categorias de base do Olympique de Marselha, é um meia canhoto habilidoso. Devido à pouca idade, foi emprestado ao Arles, da segunda divisão, para ganhar experiência, mas não deve demorar para voltar a Marselha como ídolo. Por ter dupla cidadania, chegou a ser convocado para seleções de base da França, mas não jogou por problemas de contusão. Sorte dos torcedores ganeses, que agiram rápido e terão o talentoso meia em seu time.

Fran Merida, Espanha
Comparado a Fabregas, seu companheiro no Arsenal, Merida poderia ter formado um meio-campo fabuloso com Xavi e Iniesta no Barcelona. Mas preferiu deixar o clube espanhol para jogar na Inglaterra. Atuou pouco em sua primeira temporada e acabou emprestado à Real Sociedad, onde fez boa temporada 2008/09. Agora, retorna ao clube inglês atrás de mais oportunidades. Ao mesmo tempo, precisa resolver uma pendenga judicial por ter deixado o Barcelona após ter assinado um pré-contrato. Foi condenado a pagar 3,2 milhões de euros ao clube espanhol e recorreu da decisão.



Sergio Asenjo, Espanha
Revelado pelo Valladolid, não demorou muito para se firmar na equipe principal, tornado-se o goleiro mais jovem do Campeonato Espanhol na temporada 2007/08. No começo da atual temporada, foi contratado pelo Atlético de Madri por 5 milhões de euros e assinou contrato de quatro anos. Já é apontado como o sucessor de Iker Casillas na seleção espanhola.

Rabiu Ibrahim, Nigéria
Campeão do Mundial Sub-17, em 2007, foi logo apontado como o novo Okocha, ex-ídolo da Nigéria. O meia chamou a atenção de diversos clubes ingleses, mas o Sporting, de Portugal, venceu a concorrência. Atualmente está emprestado ao Real, da terceira divisão portuguesa, mas um bom desempenho no Mundial Sub-20 pode antecipar seu retorno ao Sporting.



Michael Woods, Inglaterra
Mais um jovem que foi motivo de disputa entre dois clubes, no caso, Leeds United e Chelsea. A briga, porém, foi solucionada de forma amistosa. Sorte do meio-campista, que permaneceu em Stamford Bridge para aprender um pouquinho com Frank Lampard. Estreou pela equipe principal dos Blues em 2007, aos 16 anos, e tornou-se o quarto jogador mais jovem na história a defender a equipe.




Richard Sukuta-Pasu, Alemanha
Sukuta-Pasu foi o principal destaque da Alemanha na conquista da Euro Sub-19, marcando inclusive o gol do título diante da Itália. É forte e tem ótima presença de área, mesmo perfil dos grandes centroavantes alemães. Passou por todas as etapas das categorias de base e já se firmou entre os profissionais do Bayer Leverkusen. Sério candidato à artilharia do Mundial Sub-20.




James Holland, Austrália
O meia é capitão da seleção da Austrália Sub-20 e já teve passagem pela equipe principal. Fez seu primeiro jogo pelo Newcastle Jets devido à contusão do titular da posição e surpreendeu. Graças à ótima estreia, ganhou um contrato profissional de dois anos, mas nem teve muito tempo para jogar na Austrália. Foi contratado em 2009 pelo AZ Alkmaar, da Holanda, e pode aparecer em campo na Liga dos Campeões desta temporada.

Abel Hernández, Uruguai
O início de carreira arrasador, com cinco gols em quarto jogos pelo Central Espanõl, valeram ao atacante o apelido de "A Jóia", além de um contrato com o Peñarol. Firmou-se como titular do tradicional clube uruguaio, mas em fevereiro de 2009 foi negociado com o Palermo. Na Itália, viu a carreira ameaçada devido a uma arritmia cardíaca. Uma cirurgia solucionou o problema e permitiu que o atacante chegasse ao Mundial Sub-20, no qual é mais um candidato à artilharia.




Michelangelo Albertazzi, Itália
Não será por falta de bons professores que Albertazzi deixará de brilhar. Revelado pelo Bologna, foi contratado pelo Milan, clube que apresentou ao mundo o talento de Franco Baresi e Paolo Maldini. Vice campeão europeu sub-19, chega ao Mundial disposto a compensar a derrota na final contra a Alemanha. Pode atuar tanto na zaga quanto na lateral-direita.

Ransford Osei, Gana
Veloz, habilidoso, goleador e... baixinho. Osei foi vice-artilheiro do Mundial Sub-17 de 2007, na Coréia do Sul. Contratado pelo Maccabi Haifa, de Israel, nesta temporada foi emprestado ao Twente, da Holanda. Os europeus apostam que não precisará de muito tempo para trocar definitivamente o clube israelense por algum gigante do continente.


Postar um comentário