04 setembro 2009

Guarda costas de Messi investigado por assasinato






A federação argentina de futebol contratou um guarda-costas para proteger Lionel Messi, que se encontra no país para jogar pela selecção. Pequeno problema: o escolhido foi investigado por assassinato...

Ariel Pugliese, o guarda-costas, é conhecido nos meandros do futebol como Gusano e está referenciado como um indíviduo violento, segundo a edição online do jornal espanhol Marca.

O mesmo jornal revela mesmo que Pugliese esteve envolvido em vários incidentes violentos, como o que provocou a morte a um adepto, em 2007. O guarda-costas foi ferido com um tiro há um ano e fez a recuperação no ginásio do Nueva Chicago.

Segundo o mesmo jornal, Pugliese é um dos líderes de uma das facções mais violentas das claques argentinas. O jornal desportivo argentino Olé questiona o facto de Gusano ter acesso livre aos campos onde treina a selecção argentina.

Ainda de acordo com o Olé, o guarda-costas do jogador do Barcelona também foi implicado num processo de corrupção económica e em incidentes com armas de fogo. do abola.pt

Quanto mais fogo nesse jogo, melhor.
Postar um comentário