06 janeiro 2010

Invasão de brasileiros no Campeonato Português

Eduardo Carneiro
Emanuel Colombari
Direto de São Paulo. terra.com



No último dia 29, em menos de 24 horas, o Benfica anunciou a contratação de três jogadores brasileiros: Aírton, Éder Luís e Alan Kardec. Mas as notícias, que causaram até certa confusão tamanha a sequência, não foram fatos isolados, e sim, parte de um fenômeno que ganhou força nos últimos tempos: a invasão de brasileiros no Campeonato Português.

A constatação não é recente - afinal, o torneio sempre contou com um grande número de atletas do Brasil, e certamente algum deles saiu do seu clube para tentar a sorte no extremo oeste da Europa. No entanto, em um fenômeno raro para grandes clubes europeus, o Benfica conta atualmente com mais brasileiros do que portugueses em seu elenco. São 11, contra apenas nove lusitanos.

Além de Aírton, Éder Luís e Alan Kardec, o clube lisboeta tem ainda Júlio César no gol; Sidnei, David Luiz e Luisão na defesa; Ramires e Felipe Menezes no meio de campo; Keirrison e Weldon no ataque. Seriam 14, mas três jogadores foram cedidos a clubes brasileiros: Marcelo Moretto (atualmente no Brasiliense), Patric (no Cruzeiro) e Felipe Bastos (emprestado ao Atlético-MG).

Curiosamente, o vice-líder do Campeonato Português encontra um rival de peso no quesito "brasilidade". O Sporting Braga, que lidera a competição com os mesmos 33 pontos e que conta com 12 brasileiros no elenco: Paulão, André Leone, Moisés, Evaldo, Rafael Bastos, Márcio Mossoró, Vandinho, Osvaldo, Paulo César, Alan, Adriano e Matheus. E assim como acontece entre os benfiquistas, os bracarenses contam com menos portugueses (nove) em seu elenco do que jogadores do Brasil.

Se a quantidade de Braga e Benfica assusta, ela é ainda mais espantosa no Marítimo, nono colocado do Português com 19 pontos. Ao todo, são 13 brasileiros no time de Funchal, que poderia - com algum improviso, é verdade - atuar 90 minutos apenas com atletas oriundos do lá de cá do Atlântico: Marcelo Boeck (Peçanha); João Guilherme, Fernando Cardozo e Alonso; João Luiz, Olberdam (Yuri), Marcinho, Tchô e Roberto Souza; Cláudio Pitbull e Kanu. E coincidentemente, o Marítimo também conta com sua cota de nove portugueses no plantel.

O cenário favorável aos brasileiros, evidentemente, não é exclusivo dos três times. No Paços Ferreira (11º colocado com 14 pontos), são 11 de cá contra 10 de lá. No União Leiria, que é sexto com 20 pontos, há empate entre Brasil e Portugal: 8 a 8. Na Ilha da Madeira, o Nacional (quarto colocado, 24 pontos) tem oito portugueses, contra nove jogadores do Brasil: Rafael Bracalli, Elisson, Felipe Lopes, Wellington, Cléber Monteiro, Luís Alberto, Leandro Salino, Edgar e Rodrigo Silva.

Mesmo com um tom de provocação, as contratações nem sempre são bem recebidas em Portugal. Diante da notícia da contratação de Éder Luís pelo Benfica, o fórum do jornal Record foi invadido de comentários. "Mais um para a seleção do Sport Lisboa e Brasil", comentou um usuário identificado como Almijoda. "Sporting Lisboa e Benfica parece uma escola de samba com mistura de tango. Tenham vergonha, vocês são o nojo da nação", concorda Nelson Pereira.

O Sporting, porém, conta com apenas dois brasileiros em seu elenco: o zagueiro Anderson Polga e o lateral Pedro Silva. Com 17 portugueses no plantel (contando com Liedson, recentemente naturalizado), o time do técnico Carlos Carvalhal é o quinto colocado do Campeonato Português com 21 pontos.

Argentinos, o Benfica tem quatro: Shaffer, Aimar, Di María e Saviola. Em compensação, no Porto, são seis: Belluschi, Valeri, Mariano González, Tomás Costa, Prediger e Ernesto Farias. O número supera até mesmo os quatro brasileiros no Estádio do Dragão (Helton, Maicon, Fernando e Hulk), mas fica atrás dos nove portugueses à disposição do técnico Jesualdo Ferreira, cujo time soma 29 pontos e é terceiro lugar.

Mas nem toda a recepção é negativa em Portugal. "Os que vergonhosamente escrevem 'SL Brasil' só estão envergonhando a eles próprios, porque todos já perceberam que são os mesmos que apoiam o brasileiro Liedson a jogar por Portugal. Continuem a mostrar vossa azia e inveja do enorme SL Benfica. Continuem a fazer de nós o maior", responde um benfiquista. "Ponham uma coisa na cabeça: O Brasil é o maior e melhor mercado do mundo", concorda o internauta RisingSun.

Já NoNameNuNo fez um diagnóstico ainda mais cruel com o Campeonato Português. "A verdade é que os portugueses hoje em dia só querem jogar para ir para fora! E sinceramente, não há jogadores tugas de qualidade. Vejam a seleção e vejam o Sporting: estão em baixo!"

Nao se pode morrer de espantos com toda esta invasao, feita por jogadores brasileiros nas relvas dos tugas, isso ocorre naturalmente ha cerca de algumas decadas, uma coisa natural causada pelo grau de "parentesco" muito forte e pelo tamanho de Portugal.
Postar um comentário