06 março 2010

Johnny Alf , Rapaz de bem


" Se Johnny Alf não foi um grande sucesso popular, azar do sucesso.Um puta azar...", esconjura Luís Carlos Miéle, minutos antes de apresentar Genialf, show de Filó Machado e Cibele Codonho em homenagem ao amigo Johnny Alf, em São Paulo, no mês passado. O mestre de cerimônias está duplamente certo. Primeiro porque, de fato, fazer valer o "p" em MPB nunca foi o forte de Alfredo José da Silva, 80 anos completados em maio. E Miéle acerta de novo ao dizer que o Silva que virou Alf, um "voluntário ermitão da música", não saiu perdendo. "Ele se afastou de todas as possibilidades de sucesso. Ter talento sempre lhe bastou." na Rollignstone





Postar um comentário