15 fevereiro 2011

Tuna Luso 1 X 0 Independente Tucuruí- Resenha e imagens da 1ª vitória



1ª vitória, foi na base do sufoco,mas aconteceu e como tudo para a Tuna tem sido difícil, melhor ir preparando as doses homeopáticas de licor. ó pá! ...



Foi no sufoco, na base da raça e vontade. Mesmo assim, a Tuna Luso conseguiu, na manhã deste sábado (12), a sua primeira vitória no Campeonato Paraense 2011. A ‘vítima’ foi o Independente Tucuruí. A Cruz de Malta venceu por 1 a 0, gol de pênalti do atacante Felipe Mamão. A partida abriu a quinta rodada do Estadual, que terá termino na tarde deste domingo (13), com o clássico Re-Pa.

A manhã é sempre festiva no estádio Francisco Vasques, o Sousa. Os poucos, mas fiéis torcedores da Tuna Luso compareceram em peso para prestigiar o seu clube, na tentativa de ajudar o time a conseguir uma recuperação no Parazão desta temporada. A Cruz de Malta precisava chegar ao G4 que garante classificação às semifinais da competição. Os destaques eram o meio-campo André Barata e o atacante Felipe Mamão.
Por outro lado, o Independente Tucuruí jogava fora de casa e precisava dos três pontos para continuar bem na tabela. Sinomar Naves não contou com o atacante Wegno e escalou o veterano Albertinho, visando dar mais mobilidade nas jogadas de velocidade do promissor Joãozinho. Para trabalhar a bola no meio-campo, a presença de Gian que, nas últimas partidas não vem sendo o mesmo da época em que atuava no Clube do Remo.


1º TEMPO
Aos 10 minutos de bola rolando, a primeira boa oportunidade da Tuna. Barata cobra falta e o goleiro Evandro, um dos melhores do torneio, fez defesa, colocando a bola para lateral. Era nítida a força de vontade dos lusos em sair com a vitória. Com mais toque de bola no meio-campo, a equipe do técnico Flávio Goiano tinha os poucos lances perigosos.
Contudo, apesar desse ímpeto da equipe cruzmaltina, o jogo era um pouco ‘preguiçoso’. Talvez, pela partida ser pela manhã, os jogadores dos times ainda não tinham ‘acordado’ para o jogo. A partida só veio mesmo ‘pegar fogo’ quando, em lance pela esquerda, Felipe Mamão foi derrubado na área e a Tuna reclamou pênalti. Porém, seguro, o árbitro Joelson Silva Santos deu o lance como normal.
O 0 a 0 incomodava. O presidente da Águia Guerreira do Sousa, Fabiano Bastos, já havia dito antes mesmo do embate iniciar: Goiano poderia ser demitido do cargo de treinador se o resultado positivo não acontecesse. E o primeiro tempo não saiu do resultado igual.


2º TEMPO
Percebendo que algo de diferente deveria ser feito, o treinador cruzmaltino não pensou duas vezes e fez duas mudanças para a segunda metade do jogo. O lateral-direito Alan, vaiado pela torcida, saiu para a entrada de Alexandre Chaves. E essa foi a alteração mais importante. A partir daí, com as jogadas por esse setor, os lusos melhoraram e quase abriram o placar logo aos dois minutos, após cruzamento que Felipe Mamão não completou para as redes.


Apesar disso, o Independente Tucuruí não estava ‘morto’ em campo. Aos 15 minutos, na base do contra-ataque, o zagueiro Cristovão falhou e o atacante Kurimatá, que entrou na vaga de Albertino, só não fez o gol por causa da grande defesa do goleiro Adriano. A partir daí, poucas chances de cada lado. O embate não era um dos melhores, já que o meio-campo de ambas equipes não funcionavam e quando as bolas chegavam nos pés dos atacantes os chutes eram ruins.


Entretanto, quando menos se esperava, eis que a Águia conseguiu o gol. Aos 37 minutos, o zagueiro Guará derrubou o atacante Felipe Mamão dentro da área. Pênalti. O mesmo Mamão cobrou e abriu o placar: 1 a 0. E só teve tempo para isso. A Tuna conseguiu a sua primeira vitória no Campeonato Paraense 2011. (Gustavo Pêna, DOL)
Postar um comentário