14 abril 2011

André Barata recebe alta médica

Redação Portal ORM


Após 21 dias internado no hospital João de Barros Barreto, em Belém, por conta de uma pneumonia e de uma meningite meningocócica - aquela que pode ser transmitida facilmente para outras pessoas -, o meia tunante, André Barata, recebeu alta médica na manhã desta terça-feira (12).

De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, o jogador tunante recebeu alta médica por volta das 9h30. A assessoria ainda informou que, segundo o médico que tratou de Barata, o jogador está bem e, por enquanto, não apresentou nenhuma sequela por conta da doença.


De acordo com o médico da Tuna, Helton Nóvoa, o atleta deve passar por uma reavaliação médica no clube para verificar suas condições físicas. 'Ele deve passar por um fisioterapueta ainda esta semana para fazer uma avaliação e só então vamos decidir quando ele poderá voltar aos gramados'.

Mas André Barata, em entrevista exclusiva ao Portal ORM na segunda-feira (11), ressaltou: 'Estou doido para voltar para minha casa e voltar a trabalhar. Jogar futebol é a única coisa que sei fazer e quero logo está no time', disse e completou: 'Mesmo no hospital, tenho acompanhado a Tuna no segundo turno. Sei que ganhamos uma e empatamos outra com o Castanhal. Agora, tem que pensar no Paysandu, na terceira rodada'.

Caso - O jogador, formado nas categorias de base do Remo, foi internado no dia 22 de março em estado grave na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do PSM (Pronto Socorro Municipal) da Travessa 14 de Março, em Belém. Entre as possíveis causas, estava a de uma crise alérgica provocada por um medicamento para sanar dores na garganta, mas o diagnóstico foi meningite bacteriana e pneumonia.

Posteriormente, Barata foi transferido para o hospital João de Barros Barreto, onde chegou a ficar em coma induzido por conta dos medicamentos, no CTI (Centro de Terapia Intensiva), e passou para o apartamento, onde finalizou seu tratamento hospitalar.

De acordo com o atacante Felipe Mamão, companheiro de Barata na Tuna, o jogador pediu para ser liberado do treino do dia 22 de março por conta de dores na garganta, mas também não apareceu no treino do dia seguinte.





Postar um comentário