16 agosto 2012

Quero o meu tuk-tuk

Uma das minhas muitas paixoes e sonhos. Um tuk-tuk.
Mesmo mostrando-se uma coqueluche em nosso giro, por aqui o veículo vive na clandestinidade, as montadoras não demonstram interesse. Não dá para concorrer com os automóveis, mas poderia ser um bom transporte para áreas de difícil acesso nas periferia das grandes cidades ou em localidades sem transporte público.
Voltando à nossa prazerosa epopeia, era a hora de rumar para o final. De volta à sede da Sertão Bras, a diretora Li An, entusiasta do tuk-tuk, concluiu: “Existem até modelos a gás ou movidos a energia solar. Mas tem muitas dificuldades, como o fato de que nenhuma seguradora quer proteger este amarelinho. A lei atual no Brasil permite que ele circule, mas não que seja utilizado como táxi. No Peru este indomável triciclo revolucionou e facilitou a vida de milhões de pessoas. Circulam mais de 500 mil mototáxis pela selva, costa e serra. Além da economia, leva passageiros, cargas e protege as pessoas do sol, do vento e da chuva a preços módicos”.
Saiba mais disto indo aqui na Revista Trip
Postar um comentário