30 novembro 2012

Luís Felipe Scolari começou mal como novo tecnico do selecionado brasileiro

Deu no UOL
A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) se manifestou, por meio de sua assessoria de imprensa, sobre as declarações do novo técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, que citou o Banco do Brasil ao dizer que jogadores não podem ter medo de defender a equipe.
“Se não quer pressão, então é melhor não jogar na seleção. É melhor ir trabalhar no Banco do Brasil ou em um escritório”, falou nesta quinta-feira, em entrevista coletiva.
A confederação disse que Felipão desrespeitou os bancários e demonstra desconhecimento sobre o trabalho dessa profissão.
“Cerca de 1.200 bancários são afastados do trabalho mensalmente, por razões de saúde, vítimas do assédio moral e da pressão violenta para que cumpram as metas abusivas de produção e vendas impostas pelas instituições financeiras, inclusive o Banco do Brasil”, diz trecho do comunicado.
Veja na íntegra o comunicado
A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) repudia a declaração do técnico Luis Felipe Scolari sobre o trabalho dos bancários do Banco do Brasil, feita na entrevista coletiva desta quinta-feira 29, no Rio de Janeiro, ao reassumir o posto de treinador da Seleção Brasileira.
Ao afirmar que, “se não tiver pressão, vai trabalhar no Banco do Brasil, senta no escritório e não faz nada”, Felipão não apenas desrespeita os trabalhadores bancários, como demonstra total desconhecimento sobre a realidade do trabalho no sistema financeiro nacional.
Cerca de 1.200 bancários são afastados do trabalho mensalmente, por razões de saúde, vítimas do assédio moral e da pressão violenta para que cumpram as metas abusivas de produção e vendas impostas pelas instituições financeiras, inclusive o Banco do Brasil.
Luis Felipe Scolari começou mal como novo técnico da Seleção Brasileira. Esperamos que ele não esteja tão desatualizado sobre futebol quanto está sobre as relações de trabalho nos bancos.
Postar um comentário