10 dezembro 2012

Manchester City vs Manchester United - Que clássico !

Holandês marcou de falta o gol do triunfo dos Diabos Vermelhos. City chegou a buscar o empate após estar 2 a 0 atrás no placar, mas Van Persie calou os donos da casa
Do LANCENET! Raphael Martins - Rio de Janeiro (RJ)
Van Persie foi o personagem do clássico de Manchester deste domingo, no Etihad Stadium. O holandês foi o autor do gol da vitória do United sobre o City por 3 a 2, nos minutos finais. Chutaço que tirou a espinha que estava entalada na garganta ainda pela goleada por 6 a 1 imposta pelos rivais em pleno Old Trafford. Uma partida como há muito tempo não se via no futebol inglês. Com direito inclusive a invasão de campo, confusão entre os jogadores e nervos à flor da pele.
O placar pode não ter sido tão expressivo quanto os 6 a 1, mas representou uma vitória importante para o United, que abriu seis pontos de vantagem sobre o próprio City, e galopa a passos largos para o título desta temporada da Premier League.
O começo dos donos da casa, no entanto, foi animador. O City tocava a bola com muita fluidez, e envolvia o Manchester United. Balotelli teve pelo menos duas grandes chances, a primeira em cobrança de falta defendida por De Gea, e a outra em uma definição por cima do gol.
Cirurgicamente, o United foi se reorganizando. Mostrando maior experiência que o seu adversário, não se apavorou com o fogo de palha inicial dos Citizens e pouco a pouco foi se impondo. Até que conseguiu marcar o primeiro com Rooney, definindo uma bela jogada iniciada por Van Persie.
Já tendo sofrido o baque pela eliminação precoce na Liga dos Campeões, o Manchester City sentiu o gol. Prova disso foi a substituição de Kompany por Kolo Touré, pois Mancini pensava em fechar um pouco mais o meio de campo.
Tom Cruise esteve no estádio para acompanhar o clássico (Foto: Andrew Yates/AFP) A estratégia não deu certo e o United não dmeorou para ampliar, dessa vez Rooney aproveitou cruzamento de Rafael. O brasileiro conseguiu achar uma avenida pelo lado direito com tamanho espaço dado por Clichy.
O segundo tempo começou com o City voltando a pressionar o United. Tevez entrou no lugar de Balotelli, e deu mais velocidade e agressividade ao time de Roberto Mancini. De tanto martelar a equipe conseguiu descontar, com Yaya Touré. O gol saiu após um verdadeiro bombardeio na área do United. Primeiro foi David Silva quem tentou e parou em De Gea, a bola ficou com Tevez que preferiu rolar para Touré marcar. O relógio marcava 15 minutos do segundo tempo, ainda havia tempo para reação. A pressão quase resultou no empate quando David Silva acertou uma bomba na trave. Era questão de tempo, pois os Citizens jogavam como se tratasse da última partida de suas vidas. Foi então que Tevez bateu o escanteio e Zabaleta pegou de primeira para fazer explodir o Etihad Stadium. Parecia que o Manchester City conseguiria o milagre de empatar o clássico que vinha perdendo por 2 a 0. Mas o United estava em um dia sádico, e Van Persie, em cobrança de falta, fez novamente a vibração mudar para o lado vermelho. Na comemoração Rio Ferdinand acabou sendo atingido por um objeto lançado das arquibancadas, os até então comportados torcedores ingleses mostraram ao mundo que também são irracionais em momentos extremos. A tensão passou para o campo e os jogadores dos dois times se estranharam. O árbitro Martin Atkinson resolvou tomar a melhor decisão e encerrou a partida. Mais um vez Derby de Manchester que ficará na História. Leia mais noDiário LANCE!
Postar um comentário