05 abril 2015

Tuna Luso 3 x 2 Goytacaz / Tuna completa 30 anos de 1º título nacional - Gols do jogo contra o Goytacaz na final da Taça de Prata de 1985

Deu no Portal ORM
Atualmente na segunda divisão do campeonato paraense, a Tuna Luso carrega na história seu maior prêmio. Neste sábado, dia 4 de abril, o clube festeja 30 anos da conquista do seu primeiro título nacional. Em 1985, a Lusa venceu o Goytacaz (RJ) por 3 a 2, dentro do estádio Francisco Vasques - o Souza -, em Belém, e levantou a então chamada Taça de Prata, referente à Série B do campeonato brasileiro.
Além do título, que a levou à Taça Ouro de 1986, a Tuna Luso Brasileira ainda terminou com a artilharia do campeonato. Paulo Cézar marcou seis vezes na competição e se igualou a Guilherme, do Figueirense (SC), no cargo. Além de Paulo Cézar, também marcaram pela Tuna: Luís Carlos do Boné (quatro), Ronaldo (três), Mariolino (dois), além de Queiróz, Puma, Tiago e Paulo Guilherme, com um gol cada.
A conquista, porém, aconteceu em meio a muita descrença, até da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) que nem mesmo trouxe o troféu a Belém no dia da partida contra o Goytacaz. A entrega da taça só aconteceu um mês depois, na sede da FPF (Federação Paraense de Futebol
Apesar de uma campanha quase perfeita feita pelos tunantes, com 10 partidas, vencendo sete, empatando duas e sofrendo uma derrota. Ao todo, foram 18 gols marcados e sete levados, gerando um saldo de 11.
técnico tunante era José Dutra , que fora zagueiro e tinha acabado de ser dispensado do Remo. Em entrevista a um jornal da época, ele declarou: 'Foi um prêmio que eu recebi na minha carreira profissional. Se eu fosse fazer uma análise sobre a individualidade de cada jogador estaria cometendo um grande erro. Não posso destacar ninguém porque quem conquistou o título não foi apenas um jogador e sim todo o grupo que esteve coeso do início ao fim'.
A Águia Guerreira jogou a última partida daquele triangular final com Ocimar, Quaresma, Ronaldo, Paulo Guilherme e Mário; Edgar, Ondino e Queirós; Tiago (Puma), Paulo César e Luís Carlos, sob as ordens de José Dutra. Do outro lado do gramado, o Goytacaz teve Gato Félix, Totonho, Cléber, Fazoli e César; Gaúcho Lima, Rubem Galaxe e Sousa; Bel, Paulinho (Da Costa) e Cosme (Edvaldo), com Pinheiro como treinador.
Postar um comentário