25 fevereiro 2010

Internacional 2 x 1 Emelec-EQU / Taça Libertadores 2010

GazetaEsportiva Do correspondente Valter Junior -
 Porto Alegre (RS) Jorge Fossati deu um abraço de urso no esquema 3-5-2, por ele desmembrado em um 3-4-1-2. Abraçou-o sem a intenção de soltá-lo. O treinador do Inter testou algumas variações durante o ano, mas nunca abdicou dos três zagueiros. As dificuldades apresentadas nos últimos jogos se repetiram na estreia da Libertadores. O 2 a 1, de virada, sobre o Emelec chegou com muita dificuldade e um futebol chocho.

 Porém, o comandante colorado elogiou a atuação da equipe na vitória com gols de Nei e Alecsandro. "Agradou-me muito. Deu para ver que não estávamos jogando contra ninguém. Acho que o comando foi sempre do Inter, em todo o momento. O único time que estava merecendo ganhar era o Inter", analisou.

 Sempre educado, o uruguaio demonstrou impaciência em alguns momentos de sua entrevista coletiva. Constantemente questionado por seu esquema com três zagueiros, Foassti se "fantasiou" de escudo para proteger a tática posta em campo. "Não estou dizendo que tenho um sistema mágico, que tem tudo o que a gente precisa. Mas também não conheço esse outro sistema que resolva todos os problemas. O 3-4-1-2 foi sólido atrás e criou inúmeras chegadas", opinou.

 Apesar de se mostrar inabalável sobre as críticas em relação ao seu esquema de jogo, o treinador viu seu time crescer quando abriu mão dos três defensores. Após ter saído em desvantagem em uma falha defensiva, o Inter empatou em chute de longa distância de Nei.

Em seguida, a equipe passou a atuar no 4-3-3, com a entrada de Taison. A modificação lançou o time ao ataque, criando os lances mais perigosos da partida, culimnando com o gol da virada aos 41 minutos do segundo tempo. "Conformar todo muito é bem difícil. A hora que eu colocar mais jogadores na armação vão reclamar de mais gente na frente. Na hora que eu tirar um zagueiro e tomar um gol, vão reclamar porque tomamos gol. É assim. É normal" disse, em tom de reclamação.


Postar um comentário