25 fevereiro 2010

Hoje tem Copa do Brasil, para os paraenses

Sinomar vai definir o time momentos antes da partida


Vélber ou Samir? Samir ou Marciano? São as dúvidas que martelam na cabeça do treinador Sinomar Naves. O fato é que a boa fase de Samir, plenamente recuperado das dores musculares que o tiraram do time, rende uma interrogação na escalação do Remo. Sinomar disse que a preservará até os vestiários do estádio Conillon, cuja capacidade é de 3.800 torcedores. “Vamos deixar essa dúvida para o adversário. Sei que o Samir entrou muito bem no último jogo”, declarou. siga lendo no Diário do Pará


Papão não pode dar mole no jogo de hoje


Hoje não é um dia como outro qualquer para o Paysandu. A oitava partida do clube sob o comando de Luiz Carlos Barbieri vai acontecer logo mais, às 21h, debaixo do clima de tensão que ronda a Curuzu, tudo por conta dos seguidos empates que o time bicolor protagonizou. Será o segundo compromisso pela Copa do Brasil, mais uma vez contra o Potyguar de Currais Novos (RN), e o Papão não pensa em outro resultado que não seja a vitória, para acalmar os ânimos.siga lendo no Diário do Pará


São Raimundo em risco na Copa do Brasil


A histórica vitória do São Raimundo contra o Botafogo (RJ) pode não ter efeito prático. Por conta de uma denúncia da Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o resultado de 1 a 0, favorável aos paraenses, pode ser anulado. A reportagem localizou o representante do departamento jurídico do clube, André Cavalcante, que confirmou e explicou o que motivou o imbróglio.


“Três jogadores, casos do Beto, João Pedro e Hallace, não tiveram seus nomes incluídos no BID (Boletim Informativo Diário) um dia útil antes do jogo, como preza o regulamento da Copa do Brasil”, lamentou o advogado, adiantando que o recurso da Procuradoria será julgado no próximo dia 26 (sexta-feira).


De acordo com o advogado, o argumento da defesa será provar que o erro foi cometido pela Federação Paraense de Futebol (FPF). “Vamos provar que com 20, 15 dias de antecedência, registramos tudo na FPF. Então, foi falha no registro lá”, defendeu André, garantindo que pedirá documentos, via FPF, para confirmar a tese. “Corremos o risco de perder os três pontos da partida. E pelo que estou entendendo, seriam três pontos por cada jogador. Assim, perderíamos a condição de disputar o torneio. Mas eu espero que a coisa seja entendida. Caso não seja, temos a possibilidade do efeito suspensivo”. Ninguém da FPF foi encontrado para comentar o caso. (Diário do Pará) video
Postar um comentário