18 março 2010

Alexandre Fávaro salva tudo





Calma e cadência dá vitória ao Palmeiras sobre o Papão
do portal ORM
Depois de 18 anos vendo o Paysandu triunfar diante do Palmeiras, o Mangueirão perdeu a pose de 'pé quente'. Em noite de festa, os alvi-verdes fizeram 2 a 1 nos bicolores pela segunda fase da Copa do Brasil, nesta quarta-feira (17).

O duelo começou ainda antes do apito do juiz carioca Rodrigo Nunes. As torcidas esquentaram o clima de eliminatórias e balançaram o Mangueirão com canções de guerra.

Mas quando a bola rolou, as torcidas 'silenciaram' e o Palmeiras começou mostrando como fez para ganhar o Santos em plena Vila Belmiro. Verdão no ataque e Paysandu na retranca. Mas por pouco tempo...


Em menos de 10 minutos, os bicolores resolveram lembrar que também vinham de vitória em clássico e começaram a assustar o goleiro alvi-verde Deola. Destaque para Fabrício e Zeziel que, escalado como lateral esquerdo, logo assumiu papel de ponta e foi responsável por lances de plástica com dribles no apático defensor Eduardo, do Palmeiras.

Mas, em plena pressão do bicola, uma falha na defesa, aos 13 minutos, deixa Lincon, meia estreante com a camisa alvi-verde, na cara de Fávaro que tenta, mas não consegue evitar o primeiro dos paulistas. 1 a 0 para Verdão.

Mesmo com o gol, o Paysandu continuou todo ataque. Com velocidade e futebol envolvente, Zeziel consegue escanteio e Fabrício cruza na cabeça de Leandro Camilo, que joga a redonda bonito na rede, mas pelo lado de fora. A torcida ficou no ufa!

Os avisos eram constantes e o bicola continou atacando pela esquerda com Zeziel e Fabrício que, aos 24, deixou a pelota no pé de Bruno Rangel. O atacante chutou forte, empatou e marcou o primeiro dele com a camisa do Paysandu. E...Dancinha na comemoração.

Fim de primeiro tempo e a volta para a etapa final da partida começou com o Palmeiras, mais uma vez, como o dono do jogo, quando chegou  o momento da canonização de Fávaro. O goleiro bicolor opera milagre, quando Lincon recebeu na marca do pênlati e chutou forte para a defesa do goleiro. No rebote, Ewerthon pegou a sobra e mandou à queima roupa para outra defesa do camisa 1 do Paysandu.

Enquanto isso, com menos intensidade que a do primeiro tempo, o setor de meio campo do Papão continuava tentando investidas pelas pontas, mas, para a surpresa dos bicolores, o garoto Moisés não vivia uma noite inspirada.

Por outro lado, o experiente Ewerton, que já passou inclusive pela seleção brasileira, aproveitou uma bola espirrada por Leny e chutou no canto. A bola ainda bateu na trave e entrou. Na comemoração, a dancinha do 'Armiration'.

Então, depois de danças e muita movimentação de ambs os times, o jogo ficou lento, com as duas equipes mostrando uma certa cadência, ou até mesmo fadiga, com o Paysandu tentando correr atrás do prejuízo. Os bicolores chegaram a ter um gol anulado. Marquinhos recebeu na área e chutou, mas o bandeirinha marcou impedimento.

Portanto, depois de tudo isso, a torcida do Palmeiras festejou a vitória, mas teve a comemoração abafada pelos aplausos bicolores que reconheceram o esforço do time alvi-celeste. O próximo jogo está marcado para acontecer no dia 31 de março, no Palestra Itália, em São Paulo.

Postar um comentário