30 abril 2010

Mano Menezes e Ronaldo vão morrer abraçados



Por Chico Lang na gazetaesportiva.net


O projeto da Libertadores 2010, ano do Centenário do Corinthians, está seriamente comprometido. E por dois bons motivos: a renovação do técnico Mano Menezes não encaixou e Ronaldo fracassou bem na hora "h". Culpa de quem? Do destino? Existiria mesmo uma maldição alvinegra na tal competição? Ou faltou um bom planejamento por parte da diretoria? Claro que o Sobrenatural de Almeida só aparece quando as explicações dos cartolas, na verdade, são desculpas esfarradas.


Em 2009, equipe atingiu o auge. Tinha um time equilibrado, raçudo e ataque fazia gols. Aí, então, por um punhado de euros, mandaram embora André Santos, Cristian e Douglas. Trouxeram Roberto Carlos, Danilo, Tcheco, Ralf e outros bichos (casos do estabanado Moacir, Leandro Castan, Paulo André - não jogam nunca sem falar de Iarley, o Senhor Libertadores que perdeu o reino em algum lugar do passado).


Sem falar que Elias, Dentinho, Chicão e William caíram demais de produção. E Felipe, então? Irresponsável. Jogou contundido meio Campeonato Paulista e comprometeu o time na Libertadores. Resumindo: diretoria contratou e administrou mal os problemas; Mano está mais perdido do que cego em tiroteio e jogadores broxaram, principalmente Ronaldo.


Esse grupo teria poder de reação?


Deveria, afinal foram gastos R$ 36 milhões para Timão ser campeão da Libertadores. Só Ronaldo leva R$ 2 milhões por mês. Será que Timão irá se recuperar e ainda levar essa Libertadores? Não acredito. Times está desunido, morto em campo, sem a famosa pegada que a Fiel pede sempre.


E assim caminha a mediocridade...
Postar um comentário