22 setembro 2010

Neymar demite Dorival Júnior

Fotos de reprodução / Blog Domingão

do blog bate pronto
A diretoria do Santos errou. E errou muito. Dorival Júnior não deveria ter sido demitido da forma como foi. O treinador perdeu o emprego por repreender Neymar pelos graves atos de indisciplina na partida contra o Atlético-GO – ele deixou o garoto de fora do clássico contra o Corinthians nesta quarta-feira.


Dorival tomou a decisão de afastar Neymar para manter a harmonia e o controle dentro do grupo. Neymar não apenas ofendeu o treinador, como atirou uma garrafa de isotônico na direção do auxiliar técnico Ivan Izzo.


Se este episódio tivesse ocorrido numa empresa, Neymar teria sido demitido por justa causa.


Na cabeça dos dirigentes do Santos, Neymar é “uma fonte de dinheiro” e perderia prestígio se continuasse de fora.


Dorival não precisava consultar nenhum diretor para decidir se o jogador seria relacionado contra o Corinthians. Era uma decisão unicamente dele. E Dorival decidiu pela não escalação justamente para preservar o atleta.


Um gol contra da diretoria do Santos. A demissão de Dorival não só deixará o time sem rumo, como criará um clima ruim dentro do elenco.


Neymar é apenas um garoto e precisa de muita orientação, justamente pelo alto salário que já possui. Mas ele é só isso, “apenas um garoto”, que precisa comer muita grama se quiser chegar aos pés de Pelé.
Postar um comentário