12 outubro 2010

Treineiros nunca mentem

Vida difícil a de treineiro de futebol.. os caras são cobrados como se fossem muito mais do que sao..nem mesmo os grandes CEO das maiores organizacoes mundiais tem uma vida tao exaustiva, como a dos treineiros.


Alias que os caras que sao CEO, tem la' seus dias livres para limpar a alma, podem ir a missa aos domingos, fazer alguma trilha,ir na padaria com o livro debaixo do braço, comandar a churrasqueira ao lado da D. Encrenca +filhos e chegados, se for do tipo disponível, então!  toma seu vinho sagrado sem se preocupar com a procedência do liquido.


Ja' o treineiro,nao tem disso, se for do tipo A, o cara tem uma conta gorducha e uma turma de marmanjos para cuidar, para os jogos de fim de semana, o homi nao somente se preocupa com os adversários, mas como o que ira sair das panelas, com as Marias, sogras, filhos,baladas,pagodes,celulares...enfim o cara tem um inferno todo na sua vida.


O trabalho pré-jogo sao sempre cercados de muita tensão, nesses dias o treineiro e' obrigado a dormir junto de seus "meninos" são as chamadas concentração.


Cameras e microfones nunca guardam uma distancia segura, sempre sao seguido pelos cobridores desportivos e no Brasil eles quaze sempre são grandes adeptos, um espirro qualquer e o caldo pode entornar.


Alguns treineiros sao hábeis em deixar as taticas da relva de lado e somente nas palavras conseguem as vitorias necessárias para acalmar os ânimos das bancadas.


São medidas paliativas que nunca seguram o cara por muito tempo na mesma equipe, mas muitos desses treineiros em sua maioria vivem sempre ocupados nos finais de semana. Não costumam misturar trabalho e paixão.


E' o tipo da profissao na qual a mentira de hoje, pode assegurar um futuro melhor amanha, clubes nunca perdoam treineiros sinceros, pricipalmente nas coletivas pos-demissao.


Nesses momentos o amável treineiro prefere preservar a " Instituição" e' o caminho quaze sempre seguido por 10 entre 10 treineiros.


treineiro que se preza, nunca e' demitido, pede pra sair.







Postar um comentário