01 dezembro 2010

Castanhal x Tuna Luso: O primeiro jogo e' fora de casa



Dez em cada dez torcedores um dia já disse ter torcido ou ainda torce pela Tuna Luso. Isso porque a Cruz de Malta, segundo o folclore do futebol, seria o segundo clube do coração dos paraenses. E em 2011, a Águia Guerreira pretende voltar a ser grande como no passado, quando era considerada a terceira força do futebol estadual, formando revelações para Clube do Remo e Paysandu. Agora o time sonha alto em voltar a disputar o Campeonato Paraense 2011.

A Tuna está longe do Campeonato Paraense desde 2008. Já faz 22 anos que o clube não conquista um título do Parazão, época em que brigava de igual para igual com a dupla Re-Pa pela hegemonia do futebol do estado. O último troféu a ir para a Vila Olímpica foi datado em 1988.

Para ter o seu torcedor sorrindo novamente, a diretoria cruzmaltina fez um investimento para a disputa da primeira fase do Parazão. Modesto, é verdade, mas pautado no planejamento que começou há dois meses. Com o técnico Zé Carlos e o gerente de futebol Flávio Goiano, foram contratados jogadores locais, com poucas aquisições de fora do Pará.

Entre os atletas mais conhecidos, figuram alguns que foram formados na Cruz de Malta, como o volante Analdo e o atacante Jaílson. O zagueiro Charles, ex-Águia de Marabá, e o meio-campo Rico, eterna revelação do futebol local, também estão no elenco. Outro que promete se destacar no campeonato é o meio-campo Fininho, que já passou por diversos clubes do Amazonas.

Sem grandes contratações, a folha salarial do elenco gira em torno de R$ 30 mil, mas nada que possa tirar a expectativa para a volta da Cruz de Malta em grande estilo. A base da equipe é formada por Cléber, Cristovão, David e Evair; Hugo Deleon, Fininho, Euller, Giovanni, Júnior e Japonês; Jailson. (Gustavo Pêna, DOL)

Postar um comentário