01 fevereiro 2011

Desesperar...Jamais!!!

por Marcos Moraes do Blog didascália

Lamentável o vacilo da Tuna ontem, empatando com o Castanhal e jogando fora a oportunidade de vencer a primeira partida em seu reduto, o Estádio do Sousa. Ficou caracterizado para as mais de duas mil pessoas que compareceram ao Francisco Vasques que a Águia necessita urgentemente de um atacante para fazer dupla com Fabinho, além de um meia de ligação para distribuir para o ataque. O esquema de Flávio Goiano foi valoroso, mas não funcionou como o treinador queria, pois Alezandre Pinho ficou praticamente só no trabalho de destruição, enquanto Negrete e Dudu não conseguiram desempenhar a função de homens de ligação que seriam os que distribuiriam a bola para os atacantes Fabinho e Zazá. O resultado foi que os gols não saíram, houve a troca de Pinho, que errava muitos passes,  por Japonez, mas mesmo assim não deu para vencer.

Ficou óbvio, que além da carência de um volante lançador, a Tuna necessita urgentemente de um atacante para fazer dupla com Fabinho. Talvez esse homem seja Felipe Mamão, que não se sabe por que não entrou no decorrer do jogo de ontem, como Flávio Goiano havia garantido. Outra opção para o difícil jogo de quinta-feira será Barata, que talvez já esteja regularizado para jogar, embora esteja claramente fora de forma física.

O público de ontem, embora só tenha deixado pouco mais de sete mil reais na bilheteria, foi um dos melhores já vistos em jogos de campeonato no Francisco Vasques. Muita gente sentada, arquibancadas cobertas lotadas, muitos torcedores em pé perto dos alambrados e somente a arquibancada para o lado da João Paulo II estava com vagas. Parabéns ao público. Mais uma vez ficou comprovado que a Tuna não pode ficar fora do futebol. Torcida e simpatizantes a Águia tem de sobra! Agora é necessário que haja uma fiscalização mais efetiva nos "furões". É muita gente que não gosta de pagar. Ex-diretores, gente que se diz amiga de diretor e até do Presidente, uns "garapeiros" mesmo que deveria se envergonhar de não pagar 10 reais para ver um espetáculo de futebol.

Agora Flávio Goiano já tem que pensar na partida com o Paysandu, na quinta. Procurar botar o que tem de melhor, que entre sem medo. O Paysandu é líder mas não é imbatível, não. A dica é marcar os principais jogadores, que coincidentemente são veteranos. Os dois empates são resultados normais. Não há motivo para desespero, pois o Campeonato está começando agora. É entrar para vencer e ganhar o tal Papão mais uma vez. E fora de casa.
Postar um comentário