17 fevereiro 2011

Tuna segue se preparando para pegar o Leão

Na opinião de Flávio Goiano, rivais têm estilo de jogo parecido: marcação forte e saída veloz para o ataque

O técnico Flávio Goiano afirmou, ontem pela manhã, na Vila Olímpica, que não vê diferença entre o seu time, a Tuna Luso, e o adversário de domingo, 20, o Remo. Na avaliação feita pelo treinador, as equipes possuem as mesmas características. 

"São times com baixa média de idade e, dentro de campo, adotam a marcação forte e as saídas em velocidade para o ataque", comparou. Goiano assistiu a quatro jogos do Remo na íntegra, inclusive o último deles, contra o Paysandu, e avaliou o time remista como "bastante obediente taticamente". "O único que não deu para ver os 90 minutos foi contra o Águia", revelou o técnico.

Outro aspecto que chamou a atenção do treinador no adversário é o grande poder de reação da equipe comandada pelo técnico Paulo Comelli. 

"Diante do Cametá, o time deles sofreu o gol e conseguiu evitar a derrota com o empate. No clássico com o Paysandu, eles também saíram na desvantagem e conseguiram reverter com a vitória", observou. De acordo com a análise feita pelo treinador tunante, mesmo nos momentos de dificuldade, como os que citou, o time manteve-se fiel a estrutura tática definida pelo treinador Comelli.

Goiano contou que nunca chegou a trabalhar com o treinador remista, o que, segundo ele, "é uma pena". "Tenho certeza que se tivesse trabalhado com ele, quando eu era jogador, hoje o meu conhecimento como técnico seria bem maior", declarou. 

Mesmo não tendo atuado sob o comando de Comelli, Goiano disse acompanhar o trabalho desenvolvido pelo treinador adversário. "Aqui mesmo na Tuna, em 1998, ele fez um grande trabalho. Na época, eu estava jogando no Paysandu", lembrou. 

Goiano confia na vitória de sua equipe, que faz coletivo hoje, quando o treinador começa a definir o perfil da formação que entrará jogando. Em princípio, o técnico confirmou apenas uma mudança: a entrada do zagueiro Bruno Oliveira no posto de Cristovam, suspenso. Mas, ontem, ele ratificou o desejo de testar nos treinos com bola o volante Pitbull e o meia avançado Adriano Miranda, recém-contratados. O lateral-esquerdo Carlinhos Maraú, que deixou o jogo com o Independente sentindo hipoglicemia (baixa taxa de glicose no sangue), vem treinando normalmente e deverá enfrentar o Leão. do Amazonia Jornal

Postar um comentário