25 outubro 2011

Tuna 1x 0 Bragantino- Gol e a resenha do jogo


Debaixo de muito calor, Tuna derrota o Bragantino no souza pela primeira fase do Campeonato Paraense

Foi chorado, mas a Tuna conseguiu estrear com vitória na 1ª Fase do Campeonato Paraense de 2012. O time do técnico Samuel Cândido superou o calor e, contando com uma falha da defesa do Bragantino, venceu por 1 a 0, em um jogo pautado pela reclamação dos visitantes em relação à arbitragem e pelo forte calor. No próximo domingo, a Tuna recebe o líder Ananindeua, às 9h30, no Francisco Vásquez. O Tubarão espera o Castanhal, no sábado, às 15h30, em Bragança.

O sol muito forte caracterizou a amnhã de domingo no estádio Francisco Vasques e desde o início deu o tom de um jogo que foi quente do início ao fim. Com as duas torcidas presentes em número razoável, o Souza viveu uma manhã de animação. Principalmente para os donos da casa, que começaram o jogo com tudo: em dez minutos, a Tuna já tinha chegado à linha de fundo do adversário quatro vezes. A estratégia cruzmaltina de pressionar a saída de bola do adversário se mostrava acertada, já que o Bragantino não conseguia trocar passes, mesmo curtos, e não passou do meio-campo.

Logo no início da partida também houve o primeiro sinal de que a arbitragem do jogo deixaria a desejar. Em um lance em que o lateral Alan Kardec roubou a bola de Lucas em um carrinho limpo, o jogador tunante levou a pior e teve que ser substituído. Não antes, porém, de ser punido com um cartão amarelo pelo árbitro Cláudio Lima, que viu falta do atleta tunante. Samuel Cândido foi obrigado a improvisar, lançando o zagueiro Cristóvão em seu lugar e alterando o esquema tático da Tuna. Os cruzmaltinos demoraram a se encontrar em campo depois da mudança e o Bragantino cresceu no jogo. Wallyson teve boa chance de empatar, mas chutou nas mãos de Alan.

Na segunda etapa, os dois times voltaram sem modificações. Mas logo no primeiro minuto a Tuna ganhou um presente. André Luís desceu pela direita e conseguiu se livrar do marcador para cruzar em direção à área. O zagueiro Jorge Santos pulou adiantado e viu a bola passar por cima de sua cabeça, sobrando para Charles que, livre, tocou no contrapé de Diego e abriu o placar.

Logo após o gol, a Tuna se animou. E em uma descida em que Esquerdinha tabelou com Charles para receber de volta, a partida ganhou uma polêmica. Assim que devolveu para o lateral, o atacante tunante caiu no chão e disse ter levado um tapa no rosto, desferido pelo meia Lucas, do Tubarão. O auxiliar chamou o árbitro, que puxou o cartão vermelho e expulsou o atleta, que ainda não havia sido advertido. A torcida bragantina se revoltou e chegou a arremessar garrafas de água e um pedaço de pedra no auxiliar. O jogo ficou parado por alguns minutos e PM quase precisou intervir.
A confusão esfriou o jogo. Com a vitória parcial e um homem a mais em campo, a Tuna passou a controlar o jogo e administrar os poucos riscos que sofria, já que o Tubarão não conseguia chegar com perigo à sua área, e o jogo terminou em 1 a 0.

Técnico da Águia elogia padrão de jogo da equipe na partida
Ter superado um adversário mais entrosado, além de suas próprias dificuldades por causa de lesões ou desfalques na equipe, deixou o técnico da Tuna, Samuel Cândido, satisfeito. O treinador ressaltou que além da vitória, tira de bom do jogo de estreia o fato de a Lusa ter jogado a partida sem fugir de seu padrão de jogo. Para o Bragantino, restou a resignação, já que o próprio técnico Henry Lauar admitiu o mérito tunante e as falhas do Tubarão para explicar a derrota.

A maior virtude da Tuna, na avaliação de Samuel Cândido, foi a capacidade de lidar com adversidades. Não bastasse o forte calor e o fato de não contar com todas as peças de reposição que desejava, Cândido enfatizou a dificuldade em bater um time entrosado como o do Bragantino, campeão da Segundinha. "Importante é vencer tendo um padrão de jogo. Tivemos dificuldades pelo adversário e perdemos um homem no começo do jogo, o que nos obrigou a mudar o esquema tático. Isso dificultou nosso jogo e o primeiro tempo foi ruim, mas no segundo soubemos nos aproveitar da superioridade numérica e controlamos um adversário difícil, que vai dar trabalho para os outros concorrentes", disse o técnico.

O técnico do time visitante, Henry Lauar, evitou a polêmica pela má atuação do árbitro Claudio Lima e eximiu o trio de arbitragem de culpa pela derrota. Para Lauar, o Bragantino perdeu para si mesmo. O técnico alerta a diretoria do clube para a necessidade de reforçar a equipe para o restante da competição.

Tuna
Alan; Alan Kardec (Cristóvão), Hélder, Rubran, Esquerdinha; Euller, Analdo, Diego Silva, André Luís (Cassiano); Adriano Miranda (Edílson) e Charles.
Técnico: Samuel Cândido.
Bragantino
Diego; Claydir, Jorge Santos, Diego Ourém, Diego Azevedo (Leo Rosa); Onildo, Luís Carlos (Marquinhos), Wellyson, Lucas; Roma (Alessandro) e Fernando Caranga. Técnico: Henry Lauar.

Local: Francisco Vásquez - Belém.
Público Pagante (Total): 546 (746) espectadores
Renda: R$ 4.125,00
Árbitro: Claudio Lima
Cartões Amarelos: Alan Kardec, Cristóvão, Diego Silva (Tuna), Diego Azevedo, Marquinhos (Bragantino). Cartão Vermelho: Lucas (Bragantino). Gol: Charles (1’-2ºT).


Parazão 2012 - Primeira Fase


Classificação
Clube PG J V E D GP GC SG
1ª Rodada
1° Ananindeua 3 1 1 0 0 4 0 4
2° São Francisco 3 1 1 0 0 2 1 1
Parauapebas 3 1 1 0 0 2 1 1
4° Tuna 3 1 1 0 0 1 0 1
5° Castanhal 0 1 0 0 1 0 1 -1
6° Abaeté 0 1 0 0 1 1 2 -1
7° Bragantino 0 1 0 0 1 0 1 -1
8° Sport Belém 0 1 0 0 1 0 4 -4


PG - Pontos Ganhos / J - Jogos Disputados / V - Vitórias / E - Empates / D - Derrotas / GP - Gols pró / GC - Gols contra / SG - Saldo de gols


PRÓXIMOS JOGOS
Data Horário (de Brasília) Jogo Local
25.10 15h30 Sport Belém x Parauapebas
25.10 15h30 Abaeté x São Francisco
29.10 15h30 Bragantino x Castanhal
30.10 09h30 Tuna x Ananindeua

Postar um comentário