19 dezembro 2011

Tuna perdeu Samuel Cândido e um time inteiro..







Deu no Portal ORM



Charles guerreiro conversa com a diretoria sobre reforços
Contratado para substituir Samuel Cândido, que foi para o Rio Branco-AC, o técnico Charles Guerreiro reune-se, hoje, na Vila Olímpica, com o presidente Fabiano Bastos e os dirigentes do departamento de futebol da Tuna. Eles vão tratar da montagem do elenco do clube com vistas à participação da Lusa na fase principal do Campeonato Paraense. As principais preocupações do treinador, conforme revelou ontem, são o número reduzido de jogadores que tem no momento e o curto espaço para preparar a equipe. O grupo, segundo Guerreiro, tem, no máximo quatro atletas profissionais e alguns outros vindos da divisão de base.

"O problema é que o mercado está escasso", observou. "Quase todos os jogadores que estavam à disposição já estão contratados por outras equipes", completou. O treinador salientou que após a conquista da primeira fase, que o garantiu na sequência do campeonato, a Lusa perdeu praticamente o time completo. "Deixaram a Tuna, pelo que sei o Alan, Analdo, Hélder, Cristóvão, Charles e mais uns seis jogadores. Quer dizer, a Tuna ficou sem time e agora temos de correr contra o tempo para armar o grupo", comentou. Com relação ao tempo - pouco menos de um mês - que tem para trabalhar, Guerreiro destacou: "O problema é que ainda vamos perder parte desse tempo procurando jogador".

Entre os jogadores remanescentes da campanha da primeira fase estão os laterais Emerson Fitti e Sinésio. "Pelo menos fui informado que eles continuam no clube. Espero que sim, pois é um problema a menos", disse. Guerreiro observou ainda que, além da escassez de jogadores no mercado, existe ainda a questão financeira, pois a Lusa não dispõe de grandes recursos para trazer os atletas que necessita. "A concorrência é grande e, para complicar mais ainda, tem essa questão salarial", lamentou. De acordo com informações extra-oficiais, a Lusa deve pagar um teto de apenas R$ 2.5 mil, aceitando aumentar um pouco esse valor em casos excepcionais.
A estreia da Lusa no Paraense está marcada para o dia 14 de janeiro, contra o Independente, às 16 horas. A partida, marcada para o estádio Navegantão, em Tucuruí, abrirá de forma oficial a competição. O início das atividades do elenco da Lusa, conforme explicou Guerreiro, só será definido durante a reunião que ele terá com os cartolas. O treinador espera até o começo dos treinamentos já dispor de um preparador físico, outro problema a ser solucionado, já que José Jorge acompanhou Samuel na ida para o Estrelão. O treinador pretender fazer, no mínimo, dois amistosos antes da partida com o Galo.

Postar um comentário