02 julho 2012

Águia segura o Fortaleza no PV

Cléo (foto) criou a melhor chance de gol para o Fortaleza, acertando a trave do adversário paraense  (Foto: Fabio Lima/O POVO)
Cléo (foto) criou a melhor chance de gol para o Fortaleza, acertando a trave do adversário paraense (Foto: Fabio Lima/O POVO)



Deu no Jornal  O POVO


A Série C começou com gosto amargo para o Fortaleza. O tricolor estreou na competição com um empate sem gols com o Águia de Marabá no PV, na tarde deste domingo (1º). O time Nedo Xavier martelou, martelou, mas foi bloqueado por uma equipe que fechou bem os espaços e valorizou bastante a posse de bola.


O treinador leonino agora terá a semana inteira para fazer ajustes no time, que parte para uma sequência de dois jogos longe de seus domínios. O primeiro contra o Luverdense-MT, próximo domingo, às 16h. Em seguida, encara o Paysandu, dia 14, no estádio Mangueirão, em Belém.


O jogo


O Fortaleza começou o jogo fazendo o que se esperava dele: pressionando. Criando muitas jogadas pelo lado direito, a equipe arrancou o primeiro grito de "uh!" das arquibancadas quando Cléo acertou bola na trave aos oito minutos.


O Águia respondeu exatamente na mesma moeda, instantes depois. A partir daí, o time paraense cresceu no jogo e equilibrou as ações. O Fortaleza bem que tentou reagir, mas esbarrou nas próprias falhas. Sobretudo com passes errados.


As duas equipes voltaram para o 2º tempo sem mudanças.
Aos 10 minutos, Marcelo Régis perdeu a chance do jogo e deixou a torcida com as mãos na cabeça. Livre na pequena área, o atacante chutou em cima do goleiro e perdeu um gol incrível.
Insatisfeito com o resultado, o tricolor se mantinha no ataque, mas o Águia fechava bem os espaços, cadenciou na hora certa e segurou o resultado. Na saída de campo, o símbolo do descontentamento do torcedor: vaias.


FICHA TÉCNICA




Fortaleza 0x0 Águia de Marabá
Data:1 de julho de 2012
Local: Estádio Presidente Vargas


Árbitro: Antônio Nunes (PI)
Assistentes: José dos Santos Xavier (PI) e Karol Martins (PI)


Cartões amarelos: Carlão, Analdo, Marquinhos, Juliano, Marabá, Diogo e Valdanes (A); Marielson (F)
Público: 11.147 pagantes (812 não pagantes)


Renda: R$ 263.668


FORTALEZA: Lopes; Rafinha, Cléber Carioca, Micão e Marinho Donizete; Marielson, Leandro, Geraldo (Waldison) e Esley; Cléo e Marcelo Régis (Assisinho). Técnico: Nedo Xavier


ÁGUIA: Marcelo Cruz; Ivonaldo, Carlão, Bernardo e Mocajuba; Diogo, Analdo (Marquinhos), Marabá (Alexandre) e Juliano; Wando e Valdanes (Peri). Técnico: João Galvão
Postar um comentário