22 setembro 2013

A pauta de reivindicações dos jornalistas do jornal Diário do Pará e do portal Diário Online

Do Blog do Barata

1 – Piso salarial de R$ 1.908,25 para todos os jornalistas que trabalham no jornal Diário do Pará e no Diário Online, lotados nas funções de repórter, repórter fotográfico, produtor, webjornalista, diagramador, ilustrador e multimídia. Com progressão a cada ano de trabalho efetivo, partindo da categoria A à categoria C.

2 – O estabelecimento de um Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), com estabelecimento de categorias AB e C para todas as funções referidas no item anterior.

3 – Inclusão de editores do Diário do Pará e coordenadores do Diário Onlineno Acordo Coletivo 2013, estabelecendo piso salarial para tais categorias, com acréscimo de 40% sobre o piso salarial de repórter.

4 - Instituição do tíquete-alimentação de R$ 253,25. Esta é a estimativa da cesta básica deste ano feita pelo Dieese, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos.

5 - Reintegração ao quadro de funcionários da empresa do repórter Leonardo Fernandes, lotado no caderno “Você”, do jornal Diário do Pará. A demissão do jornalista é interpretada como uma clara retaliação ao movimento por melhorias salariais e das condições de trabalho.

6 - Avaliação dos dados do quadro funcional do Diário do Pará e do Diário Online nos últimos 12 meses, para saber se foram feitas todas as reposições dos postos de trabalho, ou se está havendo sobrecarga de atividades aos jornalistas e estagiários que trabalham na empresa.

7 – Inclusão, no acordo coletivo, do início de uma discussão com a direção do jornal para a construção de uma proposta de Participação nos Lucros e Resultados (PLR), como forma de recompensa pela nossa participação nos lucros da empresa.

8 – Restituição do pagamento de biênio em percentuais de reajuste que diferenciam o salário dos novatos para os mais experientes que o Diário do Pará já pagou para seus funcionários, como política de incentivo.

9 - Participação dos funcionários na implantação do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) que será implantado no grupo RBA.

10 – Igualar as remunerações de quem trabalha no interior do Estado com quem trabalha em Belém.


11 – Equipamentos de segurança para todos os jornalistas que fazem cobertura policial, incluindo os que cobrem somente em escalas.


Foto do facebook
Postar um comentário