08 julho 2014

O dia em que o zagueiro David Luiz, suou no Souza ( Tuna Luso 3 x 2 Vitoria(BA) )

A resenha abaixo tem uma visão baiana.Coisa que nos tunantes nao vimos,faz parte.
Deu no Jornal A Tarde
O Vitória estreou na terceira fase do Campeonato Brasileiro da Série C com derrota. Jogando em Belém do Pará, neste domingo, sob sol forte e temperatura de 45°, a equipe rubro-negra foi superada pela Tuna Luso por 3 x 2, em um jogo de arbitragem questionável.
Em uma partida marcada ainda pela baixa qualidade técnica, a Tuna Luso teve duas cobranças de pênalti no primeiro tempo, convertidas por Felipe, aos 30min e aos 49min. O goleiro Victor recebeu dois cartões amarelos nos lances que originaram as penalidades e foi expulso de campo. Índio foi substituído para dar lugar ao goleiro Emerson.
A equipe paraense ampliou a vantagem no segundo tempo com Flamel, que aproveitou contra-ataque e fez o terceiro da Tuna Luso, aos 29min. Mesmo demonstrando muito cansaço em campo, o Vitória ensaiou a reação. Mendes fez o primeiro do Rubro-negro aos 33min e, logo em seguida, Marcelo Moreno marcou o segundo, aos 35min da etapa final.
No último lance do jogo, quando o Vitória pressionava a Tuna Luso em busca do empate, Marcelo Moreno chutou no gol e a bola foi desviada pela zaga paraense. Os jogadores do Vitória reclamaram toque de mão, mas o árbitro Lucas de Jesus não marcou nada. Derrotado, o Vitória saiu de campo bastante insatisfeito com a arbitragem, que teria beneficiado a Tuna Luso em vários lances no jogo. O time pega agora o Treze, próxima quarta-feira, às 20h30, no Barradão.
O JOGO
A partida começou nervosa e com os dois times rifando muito a bola. Mesmo jogando fora de casa, o Vitória não se acuou na defesa e criava mais oportunidades de gol. Aos 11min, Leandro Domingues e Apodi trocaram passes pela direita do ataque e o lateral rubro-negro chutou no gol de Kléber, que fez boa defesa. Um minuto depois, Apodi recebeu de Índio e obrigou o goleiro da Tuna Luso a trabalhar mais uma vez.
Aos 16min, Leandro Domingues cruzou para Renaldo na área e o centro-avante do Vitória, pressionado pela zaga da Tuna, caiu. Os jogadores rubro-negros reclamaram pênalti, mas o árbitro mandou seguir o lance. Em seguida, Leandro Domingues tocou para Renaldo na área. Mal no jogo, sentindo o forte calor, o centro-avante do Vitória dominou mas chutou para fora.
O time paraense assustou a zaga rubro-negra só aos 22min, quando Silas recebeu a bola livre de marcação e de frente para o gol. Enquanto reclamavam impedimento, os jogadores do Vitória assistiram a Victor fazer grande defesa e impedir o primeiro gol da Tuna Luso.
A partir da metade do primeiro tempo, o time de Belém equilibrou mais o jogo, principalmente graças a jogadas de Flamel, armador das melhores jogadas da Tuna. Em uma delas, ele dominou na área, passou pela defesa do Vitória e foi derrubado pelo goleiro Victor. O árbitro marcou a penalidade e Victor recebeu seu primeiro cartão amarelo no jogo. Na cobrança, Felipe abriu o placar, quando o cronômetro apontava 30min do primeiro tempo.
O Vitória não sentiu o gol e se manteve no ataque, buscando o empate. Mas começou a sentir o forte calor que fazia em Belém e o rendimento da equipe diminuiu sensivelmente. Em novo apagão na defesa, aos 45min, Beá driblou Victor e caiu na área. O árbitro assinalou novo pênalti, bastante contestado pelos jogadores do Vitória, e Victor foi expulso de campo após receber o segundo amarelo.
Confirmada a decisão, Índio foi substituído para dar lugar ao goleiro Emerson. O jogo ficou parado até os 49min, quando Felipe foi para a cobrança para marcar o segundo dele e da Tuna Luso na partida.

Tuna Luso 3-2 Vitoria(BA) / Série C 2006 / Gol... por f100001022407134
A segunda etapa começou sem grandes emoções. Para o Vitória, elas só viriam aos 18min, quando Marcelo Moreno - que havia entrado no lugar de Renaldo - recebeu a bola na área, foi derrubado e o árbitro marcou pênalti. A cobrança, que poderia resultar no primeiro gol do Vitória, porém, sequer aconteceu. O assistente havia levantado a bandeira assinalando impedimento do atacante do rubro-negro e árbitro voltou atrás, marcando a posição irregular. Nova leva de reclamações dos jogadores do Vitória.
A Tuna Luso chegou ao terceiro gol aos 29min, com Flamel, após contra-ataque que pegou a defesa rubro-negra completamente desmontada. A partida parecia decidida, mas Mendes - que entrara no lugar de Itamar - aproveitou uma sobra na área, dominou de cabeça e girou para fazer o primeiro do Vitória em Belém, aos 33min.
Mesmo cansada, a equipe partiu para o ataque e conseguiu fazer o segundo dois minutos depois. Marcelo Moreno dominou e mandou um foguete na direção de Kleber, que nada pôde fazer: 3 x 2 para a Tuna, restando 10min do tempo regulamentar. O Vitória partiu então em busca do empate. Aos 41min, Mendes recebeu, dominou e chutou no gol. A bola desviou na zaga e saiu pela linha de fundo.
Dois minutos depois, após ótima troca de passes do ataque do Vitória, o mesmo Mendes recebeu a bola de costas para o gol e tentou marcar de bicicleta. A bola passou sobre o gol de Kleber, que agradeceu pelo golaço não ter saído. No último lance da partida, aos 47min, Marcelo Moreno arriscou de longe e a bola desviou na mão de um zagueiro da Tuna Luso, mas o árbitro não marcou pênalti, para a revolta dos jogadores do Vitória.
TUNA LUSO 3 X 2 VITÓRIA
Campeonato Brasileiro – Série C
1ª rodada – 3ª fase
Tuna Luso: Kléber, Sinésio, Preto Barcarena, Preto Marabá e João Pedro (Wilson); Adelson, João Luiz, Márcio e Flamel; Silas (Beá, Romeu) e Felipe.
Técnico: Carlos Lucena.
Vitória: Victor, Itamar (Mendes), Jean e David Luiz; Apodi, Vanderson, Garrinchinha, Leandro Domingues e Xavier; Índio (Emerson) e Renaldo (Marcelo Moreno).
Técnico: Ferreira.
Data: 10/09/06 (domingo)
Local: Estádio Francisco Vasquez , em Belém (PA).
Árbitro: Lucas de Jesus Gomes (MA).
Auxiliares: Geraldo de Jesus Pinto dos Santos (MA) e Aelson Mariano Campelo Gomes (MA).
Gols: Felipe (pênalti), aos 30min e aos 49min do primeiro tempo; Flamel, aos 29min, Mendes, aos 33min, e Marcelo Moreno, aos 35min da segunda etapa.
Cartões amarelos: Renaldo, Adelson, Vanderson, João Pedro, Garrinchinha e Romeu.
Cartão vermelho: Victor
Postar um comentário