18 dezembro 2010

Tuna Luso 3x1 Parauapebas :O baile da quarta, no Souza

Novamente apresentando bom futebol, a Tuna Luso Brasileira venceu mais uma. A vítima foi o Parauapebas, que mesmo esboçando reação no segundo tempo, não conseguiu evitar o placar final: 3 a 1 para a elite do norte. No jogo, o meia Fininho, maestro da equipe, não jogou bem. Em compensação, o volante Analdo “comeu a bola”. Ele ajudou na defesa, tirando bolas decisivas, foi o “cão de guarda” na marcação e subiu bastante ao ataque, participando de dois gols da Tuna. Aos 13 minutos do primeiro tempo, o baixinho Analdo cabeceou e, no rebote de Flávio, Jaílson aproveitou, com um belo voleio, abrindo o placar. Foi o primeiro gol do atacante na competição.
Aos nove do segundo tempo, a Tuna armou contra-ataque iniciado por Analdo, que encontrou o atacante Fabinho, livre, para marcar de cabeça o segundo gol tunante. Aos 18, Fininho, que não estava em tarde inspirada, redimiu-se com um chute do meio da rua, rasteiro, no canto direito do goleiro adversário, marcando seu quarto gol na competição. O técnico do Parauapebas, Samuel Cândido, havia barrado os atacantes titulares Ró e Patrick em cima da hora. Nos últimos minutos, ele mudou de ideia e promoveu as entradas dos atletas. A equipe melhorou com as mudanças. Aos 32, Patrick aproveitou bobeada na zaga tunante e, na cara de Cléber, descontou. O goleiro ainda tocou na bola.

Indefinições
A primeira fase do Parazão, mais uma vez, segue cheia de indefinições. Após o término da quinta rodada, apenas o Time Negra não possui chances de classificação. Na lanterna, com apenas dois pontos conquistados até aqui, a filial bicolor não pode mais alcançar o vice-líder Abaeté. Repetindo o ocorrido na rodada anterior, os dois melhores colocados perderam suas partidas. Destaque também para a reação do Santa Rosa, que após perder as três primeiras partidas, recuperou-se e possui chances reais de classificação.

Outro aspecto importante da competição é a média elevada de gols. Na rodada de ontem, 13 gols foram assinalados em 4 partidas. A goleada do Abaeté por 6 a 1 contra o Sport Belém contribui para a média superior a três gols por partida. O Guará Abaetetubense ainda contribuiu para elevar a média geral da primeira fase, em outra goleada, só que desta vez, foi sofrida: 7 a 2 contra o Castanhal, em pleno Humberto Parente. No campeonato inteiro, 63 gols foram assinalados em 20 jogos, confirmando, novamente, a média acima dos três gols por partida.

Os principais autores desta façanha são os atacantes e meias das equipes, que figuram entre os maiores marcadores. O artilheiro Branco, do Castanhal, segue na artilharia isolada, com seis gols. Mas é seguido “gol a gol” por Ivan Shumacher, do Abaeté, com cinco, e pelo cruzmaltino Fininho, com quatro. Além das brigas para subir à elite e para escapar da segundinha, nas duas rodadas seguintes conheceremos o artilheiro deste disputadíssimo campeonato. (Diário do Pará)
Postar um comentário