27 janeiro 2011

Tuna descarta a vinda de Viola

 Escutei agora ha pouco na Liberal CBN o presidente Fabiano Bastos confirmar que a vinda de Viola nao Vingou.Amem! vida que segue e sem a tal Viola velha, que faria somente barulho fora da relva e nada mais.

Negócio cancelado. A grande jogada de marketing que a Tuna Luso estava preparando caiu por terra. A direção do clube desistiu, na tarde de ontem, de arriscar a contratação do veterano atacante Viola, de 42 anos. A diretoria colocou os prós e contras na balança e considerou a contratação inviável. Dois pontos pesaram para a decisão: a demora para o jogador ficar em condições de atuar, principalmente no que se refere ao aspecto físico, e o alto salário que teria que ser pago a ele.


Segundo o presidente Fabiano Bastos, a Lusa não tem tempo para esperar o jogador entrar em forma. Viola está há praticamente dois anos sem disputar uma partida oficial - a última foi em 2009, quando defendia o Resende-RJ, no Estadual do Rio de Janeiro. A previsão de recuperação do condicionamento físico de um atleta de 42 anos, segundo o técnico Flávio Goiano, seria de pelo menos dois meses. Aliás, a opinião do treinador sobre a contratação também pesou para a desistência da diretoria.


Mas o lado financeiro também foi determinante neste sentido. A única forma de a Tuna garantir o pagamento dos salários de Viola seria com a ajuda de colaboradores ou, o que é mais difícil, de um ou dois patrocinadores dispostos a explorar a imagem comercial do tetracampeão mundial. Um tipo de projeto de marketing que também não pode ser realizado da noite para o dia.


Pela manhã, antes da definição da casa, Flávio Goiano adotou uma postura diplomática ao comentar o interesse do clube no veterano. 'Uma contratação como a do Viola tem pontos positivos e negativos. Negativo pela idade e pelo tempo inativo. Positivo pela pessoa que é, profissional e as conquistas que já teve no futebol. Além disso, trata-se de um nome que seria excelente pelo lado do marketing', comentou.


Mantido - No primeiro coletivo da semana, o técnico da Tuna Luso, Flávio Goiano, manteve a base do time que arrancou o empate em 1 a 1 diante do Águia de Marabá, fora de casa, na abertura da fase principal do Campeonato Paraense. Porém, o treinador fez algumas mudanças durante a atividade e testou alguns jogadores recém-contratados pelo clube entre os titulares.


Flávio Goiano manteve o esquema 4-4-2, utilizado na estreia em Marabá, e escalou a Tuna com a seguinte formação: Adriano; Hugo Deleón, Cristóvão, Bruno Oliveira e Léo; Negreti, Dudu, Alexandre Pinho e Whelton; Fabinho e Zazá.


Embora ainda não esteja confirmado, esse deve ser o time para começar a partida diante do Castanhal, domingo, às 9h30, no Souza. 'Se não tiver nenhum problema de ordem física até o dia do jogo, vai ser a mesma equipe do treino de hoje (ontem) que nós mandaremos a campo para enfrentar o Castanhal', revelou o comandante luso.


Técnico Flávio Goiano testa Japonês em esquema ousado

Na segunda parte do coletivo da manhã de ontem, no Souza, o técnico Flávio Goiano mexeu na equipe titular e promoveu a entrada de dois jogadores recém-chegados. Os atacantes Felipe Mamão e Elias, que já estão regularizados junto à CBF (Confederação Brasileira de Futebol), entraram nas vagas de Whelton e Zazá, respectivamente.


Logo em seguida, ele mudou o esquema tático para um ousado 4-3-3, com a entrada do meia Japonês e do atacante Kanu, no lugare do volante Negreti e do atacante Fabinho.


'Existem algumas coisas para serem ajustadas na equipe e que vão caminhando ao longo do campeonato. A base da equipe foi mantida, porque não podemos mudar um time de uma hora para outra. Queremos fazer ainda mais dois coletivos na semana, na quinta e na sexta-feira, que servirão para definir a equipe que joga contra o Castanhal', disse Flávio Goiano.


Apesar de jogar em casa, o treinador espera um confronto muito duro diante do Japiim da Estrada. 'Esperamos apresentar um bom futebol, mas sempre lembrando que é um jogo complicado, contra um adversário que vem em busca da reabilitação', alertou.


O volante Leandro, que está suspenso por determinação da Justiça Desportiva, treinou entre os suplentes. O mesmo ocorreu com os recém-contratados André Barata e Adriano Miranda, que ainda dependem de regularização para poderem estrear no Parazão.




Fonte: Amazônia Jornal

Postar um comentário