31 julho 2012

Um Clássico 0 a 0

– Eu tenho uma filosofia que é sempre fazer um futebol pra frente, ofensivo. AQUI tem mais da alegria bocuda. 

Aos poucos, o torcedor vai caindo na real e percebendo que o alardeado bom elenco não passa de uma ilusão. No papel, alguns jogadores são realmente bons, à altura da Terceira Divisão, mas na prática não funcionam assim. Algumas certezas também começam a se desmanchar. Kiros, que chegou cotado como grande artilheiro, é a maior vítima de um meio-de-campo que não cria. Tiago Potiguar mantém a gangorra habitual – vai bem num jogo e some nos três seguintes.
Mais dessa resenha AQUI
 
Postar um comentário